Franquias baratas domesticas

No artigo de hoje não vamos analisar nenhuma franquia especificamente porque vamos escrever sobre as franquias baratas domésticas, um modelo de negócio que tem vindo a crescer bastante nos últimos anos, devido ao facto de, por uma lado, ser uma forma barata de fazer crescer uma empresa, e por outro, de ser um investimento reduzido para pessoas que pretendem criar o seu próprio posto de trabalho.

Como referimos já em vários artigos que fizemos anteriormente, as franquias são um método de gestão administrativa empresarial que tem como grande objectivo a expansão da marca e consequente aumento de reputação, visibilidade, reconhecimento, e claro está, lucro. Como consequência disto, inúmeras empresas têm vindo a apostar neste modelo de crescimento, e, se é verdade que nem todas conseguem alcançar os resultados desejados, não menos verdade é que existem inúmeros casos de enorme sucesso, alguns deles já referidos por nós aquando da série de artigos dedicados ás melhores franquias.
Ainda assim, estes casos de enorme sucesso, na sua grande maioria são modelos de negócio que requerem grandes investimentos para os franqueados, pois necessitam de estruturas relativamente grandes e com custos de operacionalização muito elevados, algo que não está ao alcance de todas as pessoas que pretendem investir algum dinheiro na sua própria empresa. Como consequência disto, e tendo em conta este sucesso que as franquias alcançaram nas últimas décadas e principalmente nos últimos anos, vários empresários criaram então vários modelos de negócio que requerem reduzidos investimentos tanto para os franqueadores como para os franqueados: as franquias baratas domésticas.

Este tipo de negócio tem, hoje em dia, grande presença no mercado, pois como referimos, elas não exigem grandes investimentos, tanto para o franqueador como para o franqueado. E isto acontece porque, por um lado, o franqueador apenas necessita de ter uma boa ideia de um produto ou serviço dirigido a um consumidor específico, criar uma boa imagem da empresa, uma boa organização e metodologia de trabalho, e posteriormente divulgar junto de sites e revistas de franquias, o seu modelo de negócio. O franqueado, por sua vez, como se trata de um serviço ou produto prestado ou vendido em casa do cliente, também não necessita de um grande esforço financeiro, pois além de os custos de concretização serem reduzidos, os custos de operacionalização também quase não existirão, pois estes modelos de negócio não têm despesas com espaços físicos ou salários de trabalhadores.


franquias domesticas


As franquias domésticas, são sem dúvida um modelo de negócio a ter em conta para todos os que pretende empreender e não dispõem de grandes recursos financeiros, mas ainda assim, existem alguns cuidados a ter e questões a analisar, antes de optar por um qualquer modelo de negócio, como por exemplo:
A empresa com a qual está a ponderar firmar uma parceria já está bem implementada no mercado? O modelo já foi testado? Já existem muitas franquias desta empresa espalhadas um pouco por todo o País? Se a resposta a esta última pergunta é sim, entre em contacto com os franqueados de forma a tentar perceber os aspectos positivos e negativos do negócio. Além destas perguntas, e como em todos os negócios, convém também, e como é lógico, estudar a concorrência na região onde pretende inserir o negócio.

Quando se está a ponderar abrir uma empresa e se vê este modelo de negócio como o ideal, o mais importante é estudar a concorrência da região e também o número de franquias que a rede já detém pelo País. Quantos mais franqueados, existirem, melhor, pois isto faz com que a empresa tenha grande visibilidade junto do consumidor além de que faz também com que as taxas de publicidade sejam mais elevadas, e consequentemente, o investimento em marketing maior e melhor, contribuindo desta forma para a melhoria dos resultados financeiros de toda a rede de franqueados.

Claro está que existem algumas excepções de franquias baratas domésticas com potencial que ainda estão a iniciar o seu processo de expansão através deste modelo de gestão, e o número de franquias existentes e a visibilidade ainda não é muito grande, e nestes casos, o ideal, é tentar perceber se além do potencial que vêem no produto ou serviço prestado, se quem está é frente empresa é alguém empreendedor, responsável, ambicioso, dinâmico e com vontade de vencer. Se assim for, melhor, pois por vezes um produto ou serviço inovador e de qualidade não é suficiente, e é também necessário existir alguém á frente da empresa que a saiba gerir adequadamente e aproveitar ao máximo o seu potencial.

Se porventura está interessado em abrir a sua própria empresa e vê nestes modelos de negócio como o ideal para o seu caso, poderá encontrar aqui no blog inúmeras análises de franquias baratas domésticas, sendo que apenas necessitará de as pesquisar na barra de navegação de categorias que se encontra no lado direito desta página.

Uma vez mais esperamos que este artigo possa ajudá-lo de alguma forma. Se tiver alguma dúvida, não hesite em deixar na caixa de comentários.

Até breve!

Nenhum comentário:

Postar um comentário