Franquias de roupas

No artigo de hoje, e porque constatámos que existe uma significativa procura na Internet por franquias de roupas, vamos dar a conhecer aos nossos leitores, algumas das melhores franquias neste sector, sendo que, é um mercado, onde não existem franquias de baixo investimento. Isto deve-se essencialmente ao facto de por norma, um negócio do género, necessitar de espaços físicos de médias ou grandes dimensões, e de um projecto arquitectónico bastante elaborado, o que faz com que os valores de investimento disparem para algumas centenas de milhares de reais, tornando-se assim incomportáveis para grande parte de potenciais investidores brasileiros. No entanto, descobrimos uma empresa com franquias baratas de roupa, sendo que, não é propriamente um conceito de moda, mas sim de venda de uniformes para empresas. Saiba mais sobre essa franquia seguindo a respectiva ligação.

O mercado das roupas é um mercado altamente competitivo onde actuam algumas das maiores empresas do Mundo, como o grupo Inditex detentor de marcas como a Zara, Massimo Dutti, Pull Bear, entre outras, e onde conseguir vingar exige muito trabalho, dedicação e inovação. Não é um mercado fácil, e entrar no mesmo por conta própria, ou seja, sem investir em uma franquia que já esteja relativamente bem implementada no mercado, é de facto um processo muito arriscado, como tal, se quer mesmo entrar no sector, o melhor que tem a fazer é associar-se a uma empresa que já tenha alguma visibilidade e credibilidade, bem como capacidade de investimento, e nesse sentido, passamos então a mencionar algumas empresas que já obedecem a esses requisitos, e que concedem franquias de roupas a potenciais investidores brasileiros.


franquias

franquias roupas


  • Código Girls - esta é uma empresa que actua no sector do vestuário feminino para adolescentes, que aposta muito nas roupas, mas também em produtos como calçado, cosméticos, e acessórios. Está no mercado desde o ano de 1995 mas o seu processo de expansão através do regime de franquias apenas se iniciou no ano de 2005, sendo que actualmente conta já com mais de 30 lojas em todo o Brasil. É uma franquia associada da Associação Brasileira de Franquias, e no decorrer deste ano, arrecadou o selo de excelência em franquias, atribuído por esta organização. Para se tornar um franqueado da Código Girls, o investimento necessário situa-se entre os 150.000 reais e os 200.000, os royalties mensais são de 5% da facturação mensal, e a taxa de propaganda de 1%. A facturação média dos franqueados da Código Girls é em média de 60.000 reais por mês, e o retorno do investimento dá-se em média ao fim de cerca de dois anos de actividade.


  • Check List - mais uma empresa que actua no sector do vestuário feminino, mas desta vez, para mulheres com uma idade superior. A Check List aposta na grande qualidade, design diferenciado dos seus produtos, e numa constante renovação das suas colecções. Presente no mercado da roupas desde o ano de 2000, o processo de expansão através do regime de franquias, iniciou-se apenas no ano de 2003, contando nesta altura com quase meia centena de lojas espalhadas por todo o Brasil, sendo que cerca de 70% são de franqueados e as restantes lojas próprias. Empresa associada da ABF desde o ano de 2011, exige um investimento de cerca de 200.000 reais. Não cobra royalties, a taxa de propaganda é de apenas 2% da facturação mensal, a facturação média de uma unidade Check Lista situa-se nos cerca de 100.000 reais por mês, e o retorno do investimento dá-se, em média, ao fim de dois anos de actividade.


  • Scala - esta é uma das maiores empresas do sector, que aposta numa grande diversidade de produtos de vestuário feminino, com uma grande oferta de vestuário intimo. Presente no mercado desde o já longínquo ano de 1963, é uma empresa fortemente consolidada e uma referência no seu sector de actuação, tanto a nível nacional como internacional. A Scala iniciou o seu processo de expansão através do regime de franquias, no ano de 2002, e desde essa data conseguiu que mais de 100 investidores se tornassem seus parceiros. Empresa associada da ABF desde o ano de 2004, para ser parceiro da Scala o investimento pode ir dos cerca de 300.000 reais, até aos 450.000, os royalties a as taxas de propaganda mensais são de 3%, a facturação média de todos os parceiros Scala situa-se nos 85.000 reais, e o retorno de investimento dá-se, em média, ao fim de cerca de três anos de actividade.


  • Puket - esta é uma empresa de grande sucesso a nível nacional e um caso de estudo a nível internacional. Actua no sector das roupas interiores e acessórios femininos, e muito do seu sucesso deve-se em grande parte aos irreverentes e inovadores produtos que apresenta nas suas colecções, bem como à forma descontraída como está presente no mercado. A Puket está presente no sector desde o ano de 1988, tendo o processo de expansão da marca através do regime de franquias, iniciado em 2003. Desde essa data, já conseguiu convencer cerca de uma centena de franqueados a apostar na marca, tendo além disso, sendo que, desde o ano de 2006, é considerada pela ABF uma franquia de excelência. O investimento necessário para se tornar um franqueado Puket, pode ir dos 350.000 reais até aos 450.000, os royalties são de cerca de 1.5 da facturação mensal, a taxa de propaganda de 2.5%, a facturação média mensal de cerca de 100.000 reais, o que perfaz um retorno de investimento médio de cerca de 3 anos de actividade, em média.


  • Tip Top - esta é uma empresa que aposta no sector da moda infantil, através de produtos de qualidade a preço competitivo. Presente no mercado desde o ano de 1952, o processo de expansão da empresa através do regime de franquias iniciou-se apenas em 2008, quando a administração constatou uma lacuna existente no mercado, de uma rede de lojas de moda infantil. Desde esse ano, a Tip Top conseguiu já convencer mais de meia centena de investidores acerca dos benefícios da marca, e nos dois últimos anos foi atribuído à empresa o selo de excelência ABF. O investimento necessário para se tornar parceiro da Tip Top, situa-se nos cerca de 350.000 reais, a taxa de royalties é de 30%, a de propaganda de 3%, a facturação média mensal dos franquedos Tip Top é de cerca de 90.000 reais, e o retorno de investimento tem-se dado em média, ao fim de cerca de 3 anos de actividade.


Estas são alguma das principais empresas que concedem parcerias para empreendedores que estão à procura de franquias de roupas. Como pode constatar, os investimentos são bastante elevados, e não são para qualquer pessoa. Porque a procura de modelos de negócio neste sector é bastante elevada, e porque este é um mercado muito apetecível, iremos manter-nos atentos ao aparecimento de novas empresas no mercado, a conceder franquias de roupas de menor investimento, e assim que tivermos conhecimento das mesmas, informaremos os nosso leitores através da criação de um ou mais artigos.

Esperamos que este artigo possa ter-lhe sido útil de alguma forma. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, relacionado com franquias de roupas, ou com outro qualquer assunto, não hesite em entrar em contacto connosco através do formulário de comentários que se encontra no final deste artigo. Prometemos ser breves a responder ás suas solicitações.

Até à próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário